CONTATO

CONTATO

PLANTÃO POLICIAL NAS ÚLTIMAS HORAS

A SERRA DA IBIAPABA É NOTÍCIA

EM DEFESA DOS SEUS DIREITOS

EM DEFESA DOS SEUS DIREITOS

Post Page Advertisement [Top]


Camilo Santana considera que o aumento dos salários já foi contemplado em acordo firmado em setembro. Os policiais fizeram hoje nova manifestação


O governador Camilo Santana (PT) disse que o acordo com os policiais civis - em greve desde setembro - já foi garantido com o Plano de Cargos de Carreiras e Salários firmado semanas antes da paralisação. As declarações foram dadas durante entrevista coletiva no Palácio da Abolição, na tarde desta segunda-feira, 7.

O chefe do executivo estadual admitiu que há defasagem entre os ganhos de delegados e de inspetores e escrivães, uma das principais reivindicações da categoria paralisada, mas considera que o aumento já foi garantido no acordo firmado há dois meses.

“Implementei o novo Plano de Cargos e Salários, isso em setembro deste ano. Em média, o aumento foi de 25% no salário que eles já receberam em 1º de outubro. Isso, enquanto tem estado que não teve nem como pagar”, comentou Camilo.

Paralisação

Em greve desde o dia 24 de setembro, os policiais reivindicam a diminuição da diferença salarial entre inspetores, escrivães e delegados, melhores condições de trabalho, o fim da custódia de presos nos chamados xadrezes e o reconhecimento do nível superior para a Polícia Civil.

“Eles querem passar de nível médio para nível superior. O concurso foi de nível médio, gente”, acrescentou o governador, que minimizou a abrangência da paralisação no Estado. “Tem uma parcela pequena da Polícia, porque as delegacias estão funcionando”.

A greve dos policiais chegou a ser suspensa na quinta-feira, 27, depois que a Justiça decretou a ilegalidade do movimento. Um dia depois, o Sinpol realizou assembleia e deflagrou nova greve. “É um desrespeito à Justiça, porque ninguém tem que passar por cima da lei, e à população do Ceará”, disse o governador.

Carreata

As declarações de Camilo Santana foram dadas enquanto os policiais civis organizavam carreata na avenida Barão de Studart, em frente ao Palácio da Abolição. O protesto saiu do acampamento montado pelos grevistas em direção à Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro de Fátima, na tarde desta segunda-feira, 7.

Fonte: O POVO



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ibiapaba24horas@gmail.com

Mais Acessadas da Semana

Bottom Ad [Post Page]

| Designer criado por Colorlib