IBIAPABA 24 HORAS

IBIAPABA 24 HORAS
A Serra da Ibiapaba em Destaque.
:




Polícia Rodoviária Federal está no local e avisa que caminhões parados no acostamento estão passíveis de multa. Parte dos manifestantes deseja encerrar paralisação, enquanto outros resistem 


Nono dia de greve começa com manifestação sem bloqueio na BR 116 na manhã desta terça-feira, 29. Os manifestantes liberam a passagem de carros pequenos, cargas vivas e caminhões com oxigênios e produtos hospitalares, mas pedem que os demais caminhões se juntem à paralisação. Trânsito flui nos dois sentidos e Polícia Rodoviária Federal (PRF) está no local auxiliando o trânsito. Alguns caminhões já estão deixando o local de concentração dos manifestantes. 

O clima entre os participantes do ato é de conflito. Enquanto alguns estão decididos a manter a greve até que todas as suas reivindicações sejam atendidas, outros estão cogitando encerrar a participação no movimento ainda esta manhã. Em greve desde domingo, 27, um caminhoneiro conta que “está cansado” e pensa em ir embora por “falta de mudanças”. Por volta das 9 horas desta manhã, três caminhoneiros decidiram ir embora e foram hostilizados pelos manifestantes remanescentes. 

O caminhoneiro Pedro Angelo, 45, é um dos que decidem permanecer na paralisação. Para ele, as medidas anunciadas pelo presidente da República Michel Temer não são viáveis porque “não pagam o custo do transportador”. “O Transportador só está parado porque não existe mais condição”, desabafa. 

De acordo com a PRF, os caminhões que aderem à paralisação e param no acostamento da BR-116 estão passíveis de multa. Ao todo, a PRF confirma que 13 trechos segue com manifestação. 

Com informações do repórter Matheus Facundo 

Da Redação do Jornal O Povo


Advertisement

0 comentários:

Postar um comentário

ibiapaba24horas@gmail.com

 
Top