IBIAPABA 24 HORAS

IBIAPABA 24 HORAS
A Serra da Ibiapaba em Destaque.
:



Uma criança de 6 anos foi abusada sexualmente no banheiro de uma escola particular da cidade de Itapajé, a 125 km de Fortaleza. O crime foi confirmado pelo delegado, que logo pediu prisão preventiva dos dois acusados. Os homens seriam funcionários da área de serviços gerais. 

Segundo a promotora da cidade, Valesca Bastos, a Justiça buscou agir rapidamente para evitar a fuga dos criminosos. No entanto, há suspeita de outras vítimas. 

Segundo a promotora, o delegado recebeu a denúncia do abuso sexual no banheiro da escola na semana passada, por volta de quarta-feira (30). Assim, o trabalho foi na intenção de colher o máximo de elementos que confirmassem ou não as informações. 

“Ficamos com medo de que eles fugissem porque o boato se espalhou rápido pela cidade. A Justiça procurou agir rapidamente. Na segunda-feira já havia um mandado de prisão preventiva para os suspeitos, e durante a noite eles já foram presos. Pra garantir que eles respondam ao processo, por tudo aquilo que o delegado ainda está apurando no inquérito”, disse Valesca Bastos. 

Após a conclusão do inquérito, o documento deve ser enviado para ser avaliado pela promotora, que deve denunciar os envolvidos, se for o caso. Ela reforça que, confirmada, há uma vítima. E descarta ligação com a operação Silêncio dos Inocentes, instaurada pelo delegado da cidade para investigar casos paralelos. 

“Ele está tentando apurar a questão da extensão do dano da vítima. Vítima confirmada temos uma. Houve um boato de que haveria cerca de 40 vítimas. Esse número não é um número confirmado. É absurdo, indignante, e é por isso que a Justiça está se mobilizando para dar prioridade total ao caso. Pela forma de como tudo aconteceu, há uma desconfiança de que possa haver outras vítimas. Isso é uma suspeita que está sendo averiguada no curso do inquérito policial”, revelou a promotora. 

A promotora avisa ainda aos pais que Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário estão dando prioridade ao caso. Ela reforça que esse tipo de crime é recorrente na cidade. 

“Sempre dei prioridade aos casos de abusos sexuais que existem em Itapajé, que são muitos e gravíssimos. Nesse caso, foram dois presos. O que acontece é que existe uma operação que o delegado desencadeou na cidade, justamente quando ele chegou e viu a quantidade de abusos sexuais que tinha, e iniciou a operação Silêncio dos Inocentes. E aí há outros casos, de abusos em paralelo, que não têm a ver com esse do colégio”, explicou a promotora. 

Fonte: Tribuna do Ceará

Advertisement

0 comentários:

Postar um comentário

ibiapaba24horas@gmail.com

 
Top