IBIAPABA 24 HORAS

IBIAPABA 24 HORAS
A Serra da Ibiapaba em Destaque.
:




Denúncias feitas pela mãe da criança viralizaram rapidamente em redes sociais



Os pais de uma menina de dez anos procuraram a Polícia Civil de Suzano (SP) para denunciar o assédio sofrido pela criança através de redes sociais. De acordo com o pai da criança (nome omitido para preservar a vítima), um homem com idade aproximada de 30 anos e estudante de Educação Física em Fortaleza procurou a filha dele na internet e começou a mandar mensagens. "Nossa filha tem um aplicativo chamado Tiktok e nós sempre estamos de olho em tudo o que ela posta e tudo o que curtem ou comentam no celular dela. Vimos que a mais ou menos um mês ele vinha curtindo as fotos dela e mandou uma mensagem", relata.  



Segundo o pai da menina, após alguns dias, ele e a esposa começaram a desconfiar da atitude da filha com o celular. Após pegar o aparelho, viu as mensagens e percebeu que a pessoa com quem ela conversava era um adulto. "Vimos que esse cara era mais velho. Resolvemos ver o que estava acontecendo. Minha esposa não deixou mais a nossa filha mexer e, muito menos, ver a conversa. E foi aí que começou", afirmou.


"Ele havia pedido pra ela fazer um outro aplicativo onde a conversa não fica salva e apaga automaticamente em dez segundos. Só que quem estava falando com ele nesse momento era minha esposa. E nisso foi onde tudo aconteceu. Ele começou a falar que ela era linda, que não tinha que ter vergonha e pediu fotos dela. Resolvemos dar corda e ver até onde ele ia chegar com isso", explicou o pai.


Segundo ele, logo o suspeito começou a enviar fotos dele sem camisa e pedia de forma insistente para a criança ir ao banheiro para os dois conversarem. "Ele mandou fotos sem camisa. Disse pra ela se esconder no banheiro e mandar uma foto dos peitos dela. Disse que iria se formar em Educação Física e iria ser o professor dela. Que, inclusive, iria ensiná-la a beijar e mais algumas coisas. Em uma das conversas ele mandou “um presentinho pra você”. Foi onde ele mandou uma foto de cueca", contou o pai, revoltado. 


Em outro momento, o pai disse que teve a ideia de pedir para a filha ligar para o suspeito por vídeo conferência e pedir que ele falasse mais alguma coisa. Então, o estudante do Ceará teria aparecido sem camisa e mostrado "uma parte íntima dele". 
"Minha filha, assustada, passou o telefone pra nós e foi aí que ele se ligou em tudo", afirmou. "Antes disso ele chegou a mandar uma foto da parte intima dele. Mas nesse momento o celular ainda estava com a minha esposa". 

Revoltados com o caso, o pai da criança disse que eles foram imediatamente registrar o crime na Delegacia Municipal de Suzano. Foi feito um Boletim de Ocorrência e a polícia apura o caso. A mãe, que possui muitos seguidores no Instagram, também decidiu denunciar o caso nas redes sociais.
"Como minha esposa é muito influente na internet e tem muitos seguidores, resolvemos postar e expor esse cara para que todas as outras crianças e mães que têm o aplicativo e ele no aplicativo ficassem ligadas. Pois ele tinha muitos seguidores e a maioria eram crianças de 10 a 14 anos", completou.

Polícia investiga caso

Procurada, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informou em nota que apura a informação sobre "um homem suspeito de assediar crianças pela internet". A investigação está a cargo do Núcleo de Crimes Cibernéticos da PCCE e da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca). 
A PCCE pede à população que contribua com as investigações repassando informações que possam ajudar o trabalho policial. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou pelo telefone  da Dceca: 3101-2044. O sigilo é garantido.
A Delegacia da Mulher de Suzano instaurou inquérito policial para identificar e localizar o responsável por assediar a criança. "Mais informações não podem ser divulgadas para não atrapalhar o trabalho policial", disse, em nota.

Fonte: Diário do Nordeste


Advertisement

0 comentários:

Postar um comentário

ibiapaba24horas@gmail.com

 
Top